Por que a segurança do trabalho nos armazéns é uma questão primordial

Publicado por

Um levantamento feito pela  BBC News Brasil analisou – no período entre 2009 e 2017 – alguns casos de acidentes fatais em armazéns de grãos, registrados em vários estados brasileiros. Foram 24 mortes somente em 2017, um número bem maior do que no ano anterior. Até julho deste ano foram mais 13 ocorrências, o que é ainda mais preocupante. Estes dados foram obtidos através de casos noticiados pela imprensa e analisados pela BBC, mas é preciso levar em consideração que nem todas as mortes são divulgadas e que não há estatísticas oficiais e com precisão sobre essas mortes em armazéns brasileiros. Logo, é possível que este número seja ainda maior. Nos Estados Unidos, houve 23 acidentes fatais por soterramento em silos em 2017 e na China, no mesmo ano, um acidente apenas causou 6 mortes. Isso nos faz perceber que são situações que ocorrem em diferentes lugares no mundo, não é uma realidade exclusiva dos armazéns do Brasil. 

Mortes em Armazéns de Grãos no Brasil

 Estados com mais registros, respectivamente: 1) Mato Grosso – 28 casos; 2) Paraná – 20  casos; 3) Rio Grande do Sul – 16 casos; 4) Goiás – 9  casos; 5) outros estados – 13 casos no total. É importante observar que, onde há maior valor de produção agrícola, como em Sorriso-MT e Canarana-MT, são locais que registram o maior número de acidentes. Isto reforça a ideia de que a segurança deve ser tratada como questão de máxima importância nos armazéns, principalmente os de grande fluxo de carga e descarga de grãos.

Garantindo mais segurança aos trabalhadores

Algumas normas regulamentadoras, como a  NR33 (Segurança e Saúde nos Trabalhos em Espaços Confinados) e a  NR35 (Segurança para Trabalho em Altura), preveem uma série de medidas a serem tomadas para prevenir este tipo de acidente em locais onde há grandes riscos de engolfamento*, como os silos de grãos. Os trabalhadores que executam serviços nesses locais precisam, indispensavelmente, utilizar equipamentos de proteção coletiva (EPCs) e equipamentos de proteção individual (EPIs).Os EPIs são: capacete com jugular, luvas (PVC ou raspa), cinto de segurança com dispositivos trava-quedas e demais acessórios, botas de segurança, óculos de segurança.Já os EPCs são: ventilador/insuflador de ar, rádio para comunicação, tripé, detector de gases e/ou poeiras, lanternas apropriadas e equipamento de respiração autônoma.

Engolfamento ou envolvimento

É a captura de uma pessoa por líquidos ou sólidos finamente divididos e que possam ser aspirados, causando a morte por enchimento ou obstrução do sistema respiratório, ou que possa exercer força suficiente no corpo para causar morte por estrangulamento, constrição ou esmagamento. Ex: grãos, água, areia, lama, lodo, material pulverulento, entre outros.

O desligamento dos sistemas de transporte e o monitoramento periódico do gás produzido em ambientes fechados também garantem ainda mais segurança. Além disso, é preciso que haja treinamento específico para os funcionários.  A vigilância humana é uma parte essencial de todo o processo de execução das atividades em armazéns, principalmente para preservar a vida e a saúde dos trabalhadores. Ter sensibilidade para perceber e não subestimar os riscos nesses ambientes confinados, onde o perigo pode ser invisível e inodoro, pode evitar inúmeros acidentes. 

Essas e outras medidas são indispensáveis.  
Afinal, o Brasil vem quebrando inúmeros recordes de produção, e aliar a alta produtividade com a segurança é fundamental para o sucesso do nosso agronegócio

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s