Indústria 4.0

Publicado por

 No século 18, movida por tecnologias como a das máquinas a vapor, a indústria sofreu sua primeira grande transformação, quando máquinas substituíram processos manuais e o uso de animais para gerar força ou executar processos. Tal mudança é chamada de 1ª Revolução Industrial

  Nos séculos 19 e 20, a 2ª grande revolução nos meios de produção ficou conhecida pelas extraordinárias transformações, tendo como principal a eletricidade e seu emprego em bens de consumo e eletrodomésticos,além da linha de montagem e a difusão da produção em massa. Já no final do século 20, a 3ª Revolução nos trouxe a tecnologia da informação, se popularizando através do uso de computadores pessoais e, mais tarde, nos anos 1990, a internet e as plataformas digitais.

  Já no século 21, o que a indústria chama de Revolução 4.0 pode ser sintetizada no advento da conexão digital, termo que melhor define essa revolução e que engloba tecnologias como a automação e troca de dados através de sistemas cyber-físicos, além de se apropriar de conceitos como  Internet das Coisas e  Computação em Nuvem. Tudo isso, somado aos avanços no campo da Inteligência Artificial, tornou os computadores rápidos e inteligentes, de certa forma até mais do que os seres humanos. Isso mudou a forma como se trabalha. A automação – que tem por conceito o controle do físico através do digital – praticamente completa é o que hoje se busca no mercado de produção, para atingir mais eficiência e otimização de tempo e de recursos.

  No ambiente rural, não é diferente. Os serviços tecnológicos passam a ser usados para criar uma agricultura mais moderna e precisa, tanto em relação ao clima e aos terrenos quanto em relação à automação de pesagens, medição de umidade e sistemas de gerenciamento agrícola em geral.   Num país como o Brasil, que é uma das maiores potências no Agronegócio, quanto mais eficiência e segurança se obtiver nesses processos, o crescimento e o desenvolvimento do setor se tornam cada vez mais tangentes, não apenas nas grandes empresas, mas também nos pequenos e médios negócios, em todas as regiões potenciais do ramo agrícola. 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s