A Ascensão: A História do nosso Herói de dentro da SIACON!

Publicado por

A SIACON, em uma iniciativa moderna e inovadora, decidiu trabalhar as histórias de seus heróis, os nossos colaboradores. Sendo assim, gamificamos para fazer tudo do jeitinho da SIACON. E para nossa surpresa, a história vencedora, da equipe StartSIA, foi baseada em fatos reais, na história da Larissa que é representante comercial aqui na SIA.. Veja na íntegra a Ascensão!!

Meu nome é Larissa, e minha história representa a vida de muitas pessoas que vieram de cidades pequenas, em busca de oportunidade, uma qualidade de vida. Ora por opção, ora por necessidade. Somos pessoas diferentes buscando a mesma coisa: realização pessoal e profissional, mas esquecemo-nos de um detalhe e é sobre este detalhe, que trago essa discussão.


Começo na aprovação e chegamos a primeira barreira da vida: que curso escolher? Que tipo de trabalho exercer “para sempre”? Essa é a minha realidade. Uma realidade mutável e que cabe discussão. Por não ter condições de custear sua própria graduação, tens aprovação em um curso de Ciências contábeis público, e você quer acreditar que pode fazer isso, até que se defina o que de fato cursar, que tipo de vida levar.


Passamos para o desenvolvimento, e para encerrar essa etapa, é necessário a prática! Tens que se praticar sobre o que se vê em teoria, na sala de aula. Precisa ser suficiente em equilibrar todas horas de estudo com as de trabalho, e prestar um bom resultado, um bom número… em todas as fases.


E é aqui que entra a oportunidade na minha história, uma vaga de estágio para a área administrativa e financeira na SIACON!


Uau o estágio perfeito:

– Boa localidade, acessível, breve, rentável e legal!

Feitos alguns testes teóricos e de personalidade fui aprovada na primeira fase e assim evoluímos para uma entrevista presencial, uma parte desafiadora para quem tem vergonha de conversar e se expressar.


Tudo certo! Já fiz isso outras vezes, sempre deu certo. É só dizer o que eles querem ouvir e pronto, permissão de estágio concedida, pensei. Tinha todo discurso idealizado, mas algo mudou.


Mudou quando falei de mim, quando eu coloquei minha vontade a frente da vaga que estava em aberto, falei do retorno que eu esperava da empresa para com o colaborador, sobre bonificação, motivação, compreensão. Disse que não tive boas experiências com rotinas administrativas, mas que eu queria muito uma oportunidade. Foi aí que umas das sócias da SIACON (chamada por eles internamente de Cris), participou ativamente da entrevista e me cortou com breves posicionamentos:

– O mundo não é perfeito. O que você espera está além do que essa vaga pode te oferecer, você fala como quem espera mais! Você devia vender petróleo com o meu marido… Eu não posso investir em você, te treinar para daqui 2 meses você entender toda as atividades financeiras da empresa e você não querer mais fazer parte da equipe, por já ter absorvido absolutamente tudo que diz respeito a sua função. Você poderia vender!

E foi assim, simples. Com pequenos insights essa mulher mudou todo meu pensamento sobre perfil profissional, vaga de emprego e sobre noção de mundo e mercado. Parece forte né? E foi.


Felizmente, não fui aprovada para vaga de estágio então oferecida no departamento financeiro. Mas sabe o que foi mais legal? Sem se quer ter uma outra vaga em aberto, a Cris me indicou para o amigo pessoal e também sócio da SIA, mas agora no departamento comercial, ela sem conhecer muito sobre mim, acreditou que eu conseguiria vender software, ou pelo menos fazer com que as pessoas me ouvissem.


Assim fui convocada para uma nova entrevista (isso mesmo … duas entrevistas em setores totalmente distintos), agora com o diretor do comercial.


Foi um bate papo foi mais tranquilo. Só precisei dizer a verdade. Não teve preparação, não precisei fazer todo um discurso sobre mim mesma. Simplesmente disse o que eu sou e o que eu sei fazer: eu sei conversar, sei ouvir. Consigo convencer pessoas que eu sei o que estou dizendo. Consigo mostrar clareza no que digo, ser rápida e prática. E logo o diretor me perguntou:

– Por que deveria te contratar para uma vaga que não está em aberto, por que devo ter você no meu time? E eu disse a ele, alto e claro:

– Eu sou tudo que você precisa.

Sem palavras ele pensou, sorriu de uma forma: “essa menina está me desafiando? ” E por fim respondeu:

– Nós temos um compromisso.

Logo em seguida começo meu tão desejado e ao mesmo tempo inesperado estágio. Tive inúmeros treinamentos, cursos, aperfeiçoamentos de discurso, otimização de tarefas, técnica de vendas, controle de ansiedade e mais e mais… E cada etapa vencida era para mim uma prova de que estava no caminho certo. Que ali era o melhor lugar para o que vim buscar. Ali iria conseguir minha tão desejada realização profissional.


Ainda faltava alguns meses para o fim do meu contrato de estágio, quando o diretor me chamou para uma conversa. Disse estar gostando do trabalho que estava desempenhando e que queria me efetivar como funcionária da SIACON. Lembrei de tudo que passei para chegar até aqui, das pressões, de tudo que vivi, da mudança de cidade e de rotina. O sentimento que tive foi de gratidão e de realização, felicidade mesmo. E claro aceitei!


O detalhe que esquecemos quando pensando em trabalho, faculdade, e realizações, esquecemos quem somos e o que fazemos. Isso é a gênese de tudo. Entender que você merece uma oportunidade não por mera formalidade de um estágio por exemplo, mas de ser realista com suas expectativas de vida e fazer com que a pessoa a sua volta acredite que você é suficiente para desempenhar tal função, mesmo que a sua função seja escanear um documento importante.


O que eu faço aqui? Cresço. Resolvo problemas de outras pessoas, uso de um discurso que aprendi na vida e aperfeiçoei como técnica de venda. Eu me faço completa profissionalmente, sem abrir mão da minha realização pessoal.

O que eu procuro? Não só fazer o meu trabalho, mas gerar valor para os meus clientes e ser capaz de entregar para a minha garotinha do estágio a realização pessoal e profissional que desejava. Tudo na minha jornada foi constância até aqui, e a SIACON me abriu a mente para: pensar fora dela. Vale lembrar que de acordo com cada situação, nós nos apoiamos em uma figura que nos dá suporte e segurança para nossa conquista. Vejo hoje na SIACON um lugar que me mostrou o caminho que quero seguir, onde quero ir, me mostrou que sou capaz de realizar o que almejo profissionalmente, e a ação veio de uma oportunidade inesperada.


A vida é isso, fazer história, evoluirmos para a ação e projetar o nosso mundo perfeito.

Essa história de descoberta e crescimento é da Larissa, tal qual de nossos outros heróis internos que trabalham na SIACON. Mas ela também pode ser de você que deseja trabalhar em uma empresa capaz de te fazer encontrar o melhor potencial existente e alavancar seus sonhos e conquistas utilizando o máximo desse potencial!

Quer saber mais ou fazer parte de nossa Equipe? Envie um curriculum para rh@siacon.com.br!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s